O Poder da imaginação é quântico


O Poder da Imaginação é Quântico:




"A imaginação é o olho da alma; nela as formas se desenham e se conservam. Por ela vemos os reflexos do mundo invisível; é o espelho das visões e o aparelho da vida mágica; por ela se cura doenças; influencia-se as estações; ressuscita-se os mortos." Eliphas Levi


Imaginar é um fabuloso recurso da mente e está ao alcance de todos. Imaginar é "sonhar" acordado e assim acessar a natureza quântica da realidade em que vivemos. Um manuscrito encontrado em 1946 nas Cavernas de Qunram, no Mar Morto e atribuído ao profeta Isaías, atesta que os princípios hoje trabalhados pela física quântica, já eram conhecidos há desde pelo menos 2000 anos. A abordagem do pesquisador Gregg Barden sobre este manuscrito revelou que ele contem  "as chaves sobre o nosso papel na criação" e entre estas chaves destaca-se um modelo “perdido” de oração que nos dá o poder de cura sobre nossos corpos, a humanidade e o próprio mundo. Esta forma de orar, segundo ele, pode trazer a paz duradoura e prevenir as grandes tragédias.

Sabemos que tanto  preces, como mantras, invocações ou decretos são ferramentas que podem conduzir a mente durante um processo de imaginação criativa, no qual colocamos em ação o ímpeto criador. Com isso nos ligamos diretamente ao Plano do Criador de Todas as coisas. O modelo de oração apresentado no  manuscrito que ficou conhecido na atualidade como "Código de Isaías" ou "Efeito Isaías", segundo Barden, garante que ao rezarmos,  acionamos os efeitos esperados pelo nosso desejo ou testemunho de oração. Esses efeitos já existem potencialmente ao lado de diversas outras possibilidades. O trabalho quântico está em acionar, pela imaginação, o efeito  que queremos  criando assim, as condições para sua manifestação.

Os alquimistas de todas as eras sabem da existência de um agente ou fluido universal, que entra na composição de todas as coisas, formando um amálgama entre tudo o que existe, incluindo os planos mais sutis da realidade existente. Chamado "Od, "Éter", "Akasha", "Prana" ou "Ki", esse substrato só pode ser tocado pela mente. E o atributo da mente, responsável por essa tarefa é a imaginação. A imaginação exalta o poder da nossa vontade e desperta o domínio sobre o agente universal.

A oração conforme orientada no antigo manuscrito deve ser baseada nos sentimentos, deve sair do coração diretamente para o resultado. O resultado já está criado no mundo quântico, vibracional, atômico  das possibilidades infinitas e só precisa ser acessado pela vontade humana. O desejo é assim o reflexo das nossas possibilidades futuras a nível quântico multidimensional.

DESEJO - CORAÇÃO - ORAÇÃO - IMAGINAÇÃO - RESULTADO

O coração, imbuído de amor incondicional, deve ser sempre o filtro dos desejos. Várias situações podem nos levar a exaltar a imaginação nem sempre de forma positiva. Bom lembrar que resultados negativos também estão previstos entre as possibilidades, em potência, à espera de serem plasmados pelos impulsos negativos da humanidade. Assim ódio, raiva, vingança, pessimismo, competição, julgamento, dúvida e ironia devem ser rechaçados em qualquer exercício mágico. Já amor, otimismo, gratidão, alegria, compaixão, cuidado, acolhimento e, principalmente a fé são impulsos que, se usados coletivamente podem de fato refazer a realidade em que vivemos, até a perfeição do design divino.

Por meio da imaginação trabalhamos o fluido universal para produzir formas e co-criar a realidade. Com a evolução da consciência humana, este "ímpeto criador" estará cada vez mais sintonizado com a Vontade Divina atuando em uníssono para a consolidação do Plano. Quando todos alcançarem esse nível poderemos enfim, experienciar o "Princípio da Solidariedade" de Paracelso: "a solidariedade entre o Todo e as partes se sintetiza no conhecimento da ciência da unidade imaginária."

O mistério do UM revela o "Dogma ùnico" da magia de que "SÓ HÁ UM SER."

A imaginação é o instrumento de adaptação do "VERBO". O visível é a manifestação do invisível.

Adohra Akya - RenataBRBarreto

Comentários

Postagens mais visitadas